Os estímulos e a formação do caráter

Os estímulos e a formação do caráter

Autora: Mayra de Castro Miranda Araújo

Os primeiros estímulos que a criança recebe gravam-se em sua retina mental com muita intensidade, porque sua mente é terra virgem e fértil. E, se esses estímulos se repetem com frequência, vão contribuindo para a formação do seu caráter, influenciando toda a sua vida!

Como podemos conceituar o caráter? Qualidade inerente a uma pessoa? Conjunto de traços psicológicos? Modo de ser? Temperamento? Índole?

E, quando dizemos formação do caráter, a que estamos nos referindo? Podemos influir na formação do caráter de alguém, de um filho? Ou será que já nascemos com o caráter definido, sendo, portanto, imutável?

Pensamos que não. Sabemos que podemos mudar, que nossos filhos podem mudar, e encontramos na Pedagogia Logosófica elementos inestimáveis para favorecer, para orientar essa mudança.

Por esse motivo, a fase da infância é tão especial para a vida e deve merecer dos pais e educadores uma atenção muito particular, o maior cuidado, o maior zelo, a maior delicadeza no trato, a maior dedicação, para que os primeiros anos se fixem como fonte de inspiração para os anos que se seguirão

A repercussão dos estímulos varia de acordo com a idade e as características psicológicas do indivíduo que está sob nossa orientação.  Assim, como acontece com uma planta, a criança é aquela mudinha bem delicada que pode murchar com apenas uma breve exposição ao sol forte, pois ela possui uma região mental e outra sensível muito sutis.

Que diferença existe nas repercussões da falta d’água numa mudinha e numa árvore já formada? Certamente uma diferença enorme!

Que tipo de estímulos as crianças devem receber? A Pedagogia Logosófica orienta no sentido de que esses estímulos sejam sempre naturais, positivos, nunca artificiais ou negativos.

Estímulos negativos. Que exemplos de estímulos negativos podemos citar?

  1. Achar graça nas coisas erradas que a criança faz.
  2. Ceder a seus caprichos.
  3. Ameaçá-la ou atemorizá-la de diversas formas: Vou contar para o seu pai; Desse jeito você vai perder o ano; Vou levá-lo pra tomar injeção; Lá vem o guarda; Lá vem o homem do saco; Aí tem fantasma; A professora é brava! Poderíamos comparar esses recursos aos agrotóxicos: resolvem o problema na hora, mas deixam graves consequências!
  1. Tratá-la com violência, seja com palavras, com o olhar ou mediante imagens negativas ou violentas que lhe são oferecidas na escola ou no lar, na televisão ...
  2. Permitir que assista a cenas e filmes inadequados, que veiculam imagens terríveis do mal como sendo normais.
  3. Ser um mau exemplo para a criança, atuando na frente dela de forma desonesta, incontrolada, brusca.
  4. Utilizar a mentira para que a criança faça o que você quer. E muitos outros!

Sugerimos que fique atento e que observe se tem utilizado esses estímulos negativos com seu(sua) filho(a).

Estímulos positivos. E que exemplos de estímulos positivos podemos recordar?

  1. Estimular a criança a observar tudo de belo que existe a sua volta: a Natureza, as boas atuações de outras pessoas, as suas próprias atuações.
  2. Oferecer-lhe bons exemplos de toda ordem, como o entusiasmo e o gosto pelo estudo, trabalho, a alegria de viver e a boa disposição diante das lutas.
  3. Estimular o saber olhar para dentro de si mesmo ao analisar as situações que vive;
  4. Relatar para a criança histórias de pessoas que querem ser boas, falar de exemplos de benfeitores.*
  5. Fazer referências às coisas boas que desfruta e à gratidão que deve cultivar por elas.
  6. Analisar e valorizar os seus acertos.
  7. Estudar situações observadas em outros seres, mas que podem ser vivenciadas por ela, estabelecendo em sua mente pensamentos já pensados. 

Nossa responsabilidade como pais é enorme! Que possamos oferecer para os nossos filhos estímulos naturais e positivos, que possam contribuir de forma decisiva na formação de seu caráter.

É preciso pensar nessas delicadas e preciosas plantinhas que são nossas crianças e zelar por elas com muito amor!

*Todos os livros do Portal do Logosófico apresentam estímulos positivos para as crianças. Sobre relatos de meninos e meninas que querem ser bons recomendamos especialmente “Chico – o valente”; “Superpoderes de Jorge”; “Construindo Castelos”.

Artigo anterior Mudanças... por que resistimos tanto?
Próximo artigo Quem aborreceu a adolescência?

Deixe um comentário

Comentários devem ser aprovados antes de aparecer

* Os campos obrigatórios